The Hunt | Diretor quebra o silêncio sobre o cancelamento do lançamento do filme

Atualizado: 21 de Ago de 2019

Craig Zobel, diretor de The Hunt, espera que o polêmico thriller político acabe sendo visto pelo público; e argumenta que sua mensagem foi deturpada nos relatos da mídia. O filme retrata um grupo formado por uma elite burguesa, que caça pessoas desfavorecidas por esporte, em um acordo financeiro obscuro e sem detalhes claros.


Zobel falou pela primeira vez desde que a Universal cancelou o lançamento do filme, que sairia em 10 de agosto, após uma série de tiroteios em massa e em meio a uma crescente reação conservadora. Os comentaristas da Fox News fizeram críticas pesadas sobre a premissa do filme.


Craig Zobel. As críticas que o filme pode fazer são bem bacanas. Mas, realmente, os incidentes complicaram bastante as cosias.

Em resposta a uma série de perguntas por e-mail, Zobel disse que não tinha intenção de inflamar o conflito político; e que, devido as circunstâncias, compreende a postura do estúdio. Mas que espera que, no futuro, o filme seja lançado.


"Se eu acreditasse que este filme poderia incitar a violência, eu não teria feito", escreveu o diretor. "Nossa ambição era cutucar os dois lados igualmente.”, ele declarou sobre as reais intenções. “Procuramos nos entreter e unificar, não enfurecer e dividir. Cabe aos telespectadores decidir qual será o limite deles.", completa o diretor.

A Universal suspendeu a campanha de marketing para o filme depois dos tiroteios em massa em Gilroy, na Califórnia; em El Paso, no Texas; e em Dayton, em Ohio. Tomando frente nesta decisão, os conservadores criticaram o filme como uma "fantasia liberal". Até mesmo o presidente, Donald Trump, opinou sobre o assunto, denunciando o "racismo" de Hollywood e dizendo que o filme tinha como objetivo "inflamar e causar o caos".


Donald Trump e seu biquinho protestante. Ok, sem zoeira com o presidente norte-americano, pois dessa vez, apesar do conservadorismo, o timing do filme vai soar estranho e insensível com as vítimas dos recentes tiroteios.

Zobel elogiou a Universal por assumir o risco de promover um filme deste teor. Ele disse que o roteiro não mudou significativamente durante sua produção; além de afirmar que não enfrentou pressão para atenuar questões políticas tratadas no filme.


Por enquanto o filme segue sem data de lançamento em nenhum país.


Por: Marcelo Neves


Siga nossas redes sociais e inscreva-se em nosso Canal no Youtube!

Twitter: @realcanalbang

Instagram: @canalbangoriginal

Facebook: http://facebook.com/canalbangoriginal

PodCast: http://canalbang.podomatic.com

0 comentário
  • Twitter Clean
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Facebook Clean