Mulan | As maiores diferenças entre a animação e o live-action

*ATENÇÃO: ESTA NOTÍCIAS PODE CONTER SPOILERS SOBRE O FILME*


O novo live-action da Disney, Mulan, que estreou recentemente no Disney+ em uma formato premium questionável — mas não vamos entrar nesta discussão —, é facilmente uma das melhores adaptações de live-action de um de seus clássicos de animação. É um filme de ação histórico, cheio de cinematografia deslumbrante e grandes performances. E, ao contrário de alguns outros remakes em live-action — estou olhando para você, A Bela e a Fera —, não é uma recriação quadro a quadro e, em vez disso, se afasta um tanto do material original em várias áreas principais. Afinal, essas mudanças não são necessariamente ruins, apenas mudanças.



Abaixo estão algumas das diferenças mais marcantes do Mulan animado de 1998 para este novo Mulan. E essas são apenas as maiores mudanças. Por exemplo, embora quase todos os personagens tenham um nome diferente e mais autenticamente chinês, os personagens são essencialmente os mesmos (Shan Yu, por exemplo, torna-se Bori Khan, mas fora isso eles são praticamente idênticos). Estamos nos atendo às mudanças maiores, tanto na história quanto nos personagens. Então pegue um papel e uma caneta e vá anotando.


O Castelo


Quando o filme abre, somos saudados com o logotipo familiar e brilhante da Disney (o Mulan original tinha o logotipo 2D "Walt Disney Pictures" mais tradicional daquele período). Mas desta vez o castelo é diferente. Um castelo específico para um filme não é tão raro, mas é sempre super empolgante. E os fanáticos internacionais da Disney, sem dúvida, reconhecerão instantaneamente o castelo que aparece antes de Mulan - é o Enchanted Storybook Castle, a gigantesca peça central visual da Disneylândia de Xangai.


Castelo na Disneylândia de Xangai.

Claro, isso é extremamente simbólico e sinérgico — o parque em Xangai é o primeiro parque da Disney na China continental e cimentou a base da empresa no país. O ex-CEO da Disney e atual presidente do conselho, Bob Iger, fez do projeto da Disneylândia de Xangai a pedra fundamental de sua gestão; foi um processo longo e doloroso que levou uma quantidade absurda de tempo para ser aprovado e construído.


Mulan é outra expressão do namoro da Disney com a China. Quando o Mulan original foi lançado em 1998, foi considerado "muito ocidental" e notoriamente bombardeado na bilheteria. Este novo Mulan foi explicitamente criado para atrair o cansado público chinês. E uma ótima maneira de fazer isso é começar o filme com um símbolo que todos eles conhecem.


Não Existem Músicas


Em 2017, foi revelado que este novo Mulan não teria nenhuma das grandes canções de Matthew Wilder e David Zippel, incluindo “Reflection”, “Honor to Us All,” e “I’ll Make a Man Out of You”. E isso acabou sendo verdade, não tendo uma única música no Mulan live-action.


Cena clássica da animação durante a música "I’ll Make a Man Out of You".

Mas isso não significa que não haja referências às músicas, tanto nas partituras de Harry Gregson-Williams, que você até pode sentir falta dos temas reconhecíveis de Jerry Goldsmith, quanto na instrumentação e nos diálogos recitados por Mulan e outros personagens.


Outro ponto é Christina Aguilera, que cantou de forma memorável a versão de "Reflection" no filme original, e que teve uma versão atualizada junto com uma nova melodia bastante cativante chamada "Loyal Brave True", que contém instrumentação da trilha de Gregson-Williams.


Portanto, embora as músicas possam ter sumido do filme, estão longe de ser esquecidas.


Adeus Mushu, Olá Fênix Sem Nome


Mushu, o dragão carismático de fala sábia dublado por Eddie Murphy, talvez não fosse a melhor ideia. Embora o personagem seja hilário e ofereça alguma emoção inesperada, ele ser dublado por um personagem não asiático é claramente problemático — falaremos mais sobre isso em outro momento do texto —, e enquanto seu design é impressionante e evoca a estética caligráfica que todo o filme emprega, ele poderia facilmente ser o mascote de uma rede de restaurantes fast food chineses culturalmente insensíveis.


Mushu em um de seus momentos clássicos.

Enquanto Mushu se afastava, os criadores do novo Mulan deram a ele um substituto elegante e mais abstrato: uma fênix. A fênix é o símbolo poderoso da família e segue Mulan. Não interage tão abertamente quanto Mushu, mas guia Mulan ocasionalmente quando ela precisa e é uma imagem muito impressionante, sua longa cauda tremulando ao vento. E não, a fênix também não fala. Porém, sua representatividade para Mulan a torna muito poderosa em tela.


Mulan Não Corta O Cabelo


Na sequência em que Mulan rouba a armadura e a espada de seu pai e vai para a batalha, há algumas semelhanças notáveis entre a animação e o remake de live-action, incluindo ela deixando seu grampo de cabelo de jade para trás para que sua família soubesse que era ela. Mas há uma diferença chave e crucial: Mulan não corta o cabelo.


Mulan em batalha com um belo cabelo ao vento.

Em vez disso, simplesmente amarra seus cachos flutuantes em um coque. Isso não só não é tão dramaticamente satisfatório, como também não é tão poderoso visualmente. Isso leva a um momento frio mais tarde, quando, no calor da batalha, Mulan toma a decisão de descartar seu disfarce, que ao tirar o nó, seu cabelo flui brilhantemente no no campo de batalha.


Para qualquer praticante de arte marciais isso pode significar um grande erro, pois um longo cabelo solto atrapalha na visão, sendo sempre recomendado que os praticantes deixem seus cabelos presos. É compreensível que a ideia era gerar uma cena esteticamente bonita, mas isso criou um outro problema: a criação da bonequinha de luxa.


Enquanto Mulan estava disfarçado como homem, era notório os efeitos da batalha, com roupa e rosto da atriz ficando sujos. Mas, ao retirar seu disfarce e se mostrar como mulher, seu cabelo fica lindo, limpo e solto ao vento — com uma espécie de babyliss que duvido que duraria 5 minutos num campo de batalha, ainda mais numa chinesa de cabelos naturalmente lisos. Em um momento mais para frente, pouca sujeiras são vistas no rosto da atriz, mesmo ela tendo passado por batalhas ferozes.


O Grilo Agora É Um Homem


Os amigos desumanos animados de Mulan realmente não fazem uma aparição no live-action, infelizmente, mas o momento mais estranho é quando um personagem, que se parece e soa muito com Chien-Po do filme original, se apresenta como Cricket (Grilo).


Jun Yu, ator que vive o "Grilo".

Ele até menciona que é porque ele é "sortudo", algo que é atribuído aos grilos nas culturas orientais e que diferenciava o companheiro de Mulan. Por que eles não puderam simplesmente dar outro grilo a Mulan? Até porque o personagem não fala no original, e isso é um pouco estranho. Mas transformar o personagem em um homem é ainda mais estranho.


Cada Membro Do Elenco É Asiático


Considere isso uma grande vantagem do novo filme. Em Mulan de 1998, os personagens asiáticos eram dublados por uma mistura de etnias, incluindo, infelizmente, por muitos brancos. Considere que Harvey Fierstein, veterano da Broadway com voz grave, interpreta um dos colegas soldados de Mulan ou que Miguel Ferrer, primo de George Clooney, interpretou Shan Yu, invadindo o vilão Han.



Menos ofensivo, mas ainda impensável nos dias de hoje, é o fato de que tantos atores japoneses interpretaram personagens chineses, incluindo o americano, mas descendente de japoneses, Pat Morita (que interpretou o imperador da China) e George Takei como um dos personagens ancestrais fantasmagóricos mais malvados.


Este novo Mulan é muito mais rígido quando se trata de seu elenco chinês, trazendo lendas como Gong Li, Jet Li e Donnie Yen, trazendo uma autenticidade que contribui muito para aumentar o realismo e a credibilidade do filme. Além disso, mantenha seus olhos abertos para uma participação especial da própria Mulan original, Ming-Na Wen! Aliás, toma uma foto da cena aí:


Ming-Na Wen como porta-voz do imperador vivido por Jet Li.

Mulan Tem Uma Irmã, Mas Nenhum “Irmãozinho”


Esta é uma troca relativamente pequena, mas muito interessante: na animação original, Mulan tinha um cão de estimação que ela chamava de "Little Brother" (irmãozinho), dublado por Chris Sanders, que talvez estivesse se preparando para seu papel como Stitch alguns anos depois.


"Little Brother" na animação original.

No novo filme, Mulan na verdade tem uma irmã mais nova. Seu nome é Hua Xiu (interpretado por Xana Tang) e ela tem medo de aranhas, o que leva a uma reformulação completa da sequência com a "casamenteira". Dar uma irmã a Mulan não só acrescenta muito à história, mas reforça os temas de irmandade do filme, tanto no sentido literal quanto metafórico, e dá a ela outra pessoa para ansiar por voltar para casa também.


O Ch'i (Ou Qi)


Esta é realmente uma das maiores mudanças no filme e pode ser facilmente esquecida. No Mulan original, você tinha a impressão de que ela era um espírito livre e provavelmente uma atleta, mas quando ela se junta ao exército, ela tem que passar pelo mesmo treinamento básico e se construir até onde se mostrar uma grande líder. Ela se destaca e supera todos os seus colegas. A mudança (física, mental, espiritual) pela qual ela passa serve como a espinha dorsal do filme e torna suas realizações no final do filme ainda mais impressionantes.


Aparentemente, a "bruxa" Xianniang, vivida por Li Gong, também usa o Ch'i.

Mas o novo filme começa com um flashback de sua infância, e é claro que ela é uma espécie de "fenômeno". Ela tem uma conexão muito forte com o Ch'i (ou Qi), que neste filme é definido e tratado como uma espécie de "A Força" em Star Wars.


Algumas pessoas têm uma conexão muito forte. Outros não. Mulan definitivamente tem uma aptidão muito acima de qualquer um. Há uma sequência inicial do filme em que Mulan tenta levar uma galinha perdida para o galinheiro da família, onde ela pula do telhado e demonstra uma agilidade quase sobre-humana. O arco de Mulan encontrando-se no zero e tendo que se fortalecer fisicamente (enquanto mantém seu segredo perigoso) acabou.


Agora ela é uma superstar desde o primeiro dia e faz coisas no treinamento e no campo de batalha que ninguém mais pode. Embora haja algumas coisas interessantes sobre essa ideia, ela rouba de Mulan seu arco dramático; ela é simplesmente fabulosa o tempo todo. Há um certo poder em seu empoderamento natural e em sua capacidade de explorar algo que poderia ser evitado em sua sociedade, mas não é tão visceral quanto a jornada que ela fez no filme de animação.


Além isso, o fato ela ser tão ligada ao Ch'i pode passar a mensagem errada: a de que ela só consegue superar os homens por possuir forte ligação com o Ch'i. Somado a outros argumentos já citados, pode se tornar um problema para algumas pessoas ao assistir o filme.


Há Uma Bruxa Agora


Em um paralelo desconfortável com o último filme Animais Fantásticos e Onde Habitam, que revelou que a cobra de estimação de Voldemort, Nagini, era na verdade uma mulher asiática, o novo Mulan tem Bori Khan (o substituto de Shan Yu) comandando uma bruxa chamada Xianniang (já citada no texto).


Ela rouba a cena em alguns momentos.

Embora isso dê ao filme algum toque visual, conforme Xianniang se transforma dentro e fora de seu estado de pássaro e faz outras coisas legais, é uma escolha muito estranha. Eventualmente, é revelado que a bruxa, como Mulan, tinha Ch'i muito forte, mas foi transformada em uma rejeitada por sua aldeia e é consumida por sentimentos de vingança e raiva. Ela também tem um relacionamento nada saudável com Bori Khan, que a trata como um animal de estimação, embora seu próprio poder ofusque o dele consideravelmente.


A conexão entre Xianniang e Mulan é fascinante, com certeza, mas não é explorada ao máximo que poderia. Porém, isso cria algo que ameniza a ideia de Mulan só ser tão habilidosa por possuir o Ch'i forte: mulheres com ligação forte com o Ch'i sofre preconceito. Isso explicaria o fato de não haverem mulheres fortes por toda a obra, já que elas precisam ser reprimidas (como é visto no início do filme, quando o pai de Mulan pede para que ela esconda seu "dom"). Mas ainda sim pode continuar significando que ela é forte apenas por possuir a ligação com o Ch'i; e isso é algo que incomoda um pouco.


No saldo geral, mas mudanças são positivas e a obra merece ser vista tanto pelo fãs saudosistas da animação dos anos 90, quanto novos expectadores que desconhecem a obra original.


Fonte: Collider e Opiniões Pessoais do Redator.



Siga nossas redes sociais e inscreva-se em nosso Canal no Youtube!

Twitter: @realcanalbang

Instagram: @canalbangoriginal

Facebook: http://facebook.com/canalbangoriginal

PodCast: http://canalbang.podomatic.com

  • Twitter Clean
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Facebook Clean
bannerPropaganda1.jpg

DISCLAIMER

O Canal Bang ​é um portal que tem como objetivo trazer as principais novidades sobre filmes, séries, livros, quadrinhos, games e tudo que envolve a cultura pop. De uma maneira descontraída, inteligente e cheia de carisma, você pode assistir nossos vídeos semanais em nosso canal do Youtube, ouvir nossas críticas e debates polêmicos em nosso podcast, e saber das notícias que envolvem o universo nerd ao vivo em nosso programa na TV MAR (Canal 25 NET) toda Quinta às 12:30. Entretenimento de verdade, você encontra aqui, no maior portal nerd de Alagoas.

PARCEIROS

CinemaParceria.jpg
tvMarParceria.jpg
GazetaParceria.jpg
piticasCinzaSite.jpg
santoAmaro.png

CONTATO

+55 82 3028-6851

Maceió-Alagoas

  • YouTube - Canal Bang
  • Facebook - Canal Bang
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Canal Bang

© 2019 Canal Bang - Todos os direitos reservados

Cinema, Cultura e Entretenimento