top of page

Microsoft | Empresa entra em acordo com a Sony para manter call of duty no PlayStation

Depois que a Microsoft anunciou a aquisição da Activision Blizzard em janeiro de 2022, a empresa estendeu uma oferta à Sony para garantir call of duty


Hoje, a Microsoft anunciou que a Sony assinou um contrato com a Microsoft para garantir que Call of Duty permaneça nos consoles da PlayStation pelos próximos dez anos, pelo menos. Isso marca uma grande mudança de atitude, afastando-se das tentativas de trabalhar com os reguladores para impedir a aquisição em seu caminho para, em vez disso, jogar no "mesmo time" com a Microsoft.


Phill Spencer, faz pronunciamento em seu twitter:


"Temos o prazer de anunciar que a Microsoft e a @PlayStation assinaram um acordo vinculativo para manter o Call of Duty no PlayStation após a aquisição da Activision Blizzard. Estamos ansiosos por um futuro em que os jogadores de todo o mundo tenham mais opções para jogar seus jogos favoritos."

Caso queira visitar o tweet.



Isso imediatamente representa outro golpe para a FTC, que centrou todo o seu caso contra o acordo Microsoft-Activision em torno do dano que poderia causar ao PlayStation ao remover títulos como Call of Duty. Essa teoria de dano não tem mais muito peso com este acordo agora em vigor.


Ainda não temos certeza sobre o status de outros games da biblioteca da Activision. Alguns títulos futuros de outras franquias podem acabar sendo exclusivos do Xbox. No entanto, com a FTC ainda pretendendo apresentar um processo contra a Microsoft em seu tribunal interno ainda este ano, e a CMA ainda trabalhando com a Microsoft em novos planos para obter a aprovação do acordo, é provável que vejamos a Activision permanecer um tanto independente sob a Microsoft. por enquanto.



Embora a Microsoft pudesse fechar a aquisição já na segunda-feira, fazê-lo agora seria desafiar o bloqueio anterior da CMA. Com a CMA agora reavaliando sua posição com base nas novas propostas da Microsoft, é mais provável que vejamos uma extensão de curto prazo para o prazo do acordo, permitindo que tudo seja feito corretamente sem irritar nenhuma agência governamental. A nova investigação da CMA pode durar até agosto, mas o órgão regulador também declarou que deseja finalizar uma nova decisão antes do novo prazo de 26 de agosto.


Fonte: Kitguru



Siga nossas redes sociais e inscreva-se em nosso Canal no Youtube!






0 comentário

Comments


bottom of page