Máquinas Mortais | Crítica

Mais um longa para a conta de Peter Jackson. Desta vez ele mergulhou fundo num mundo steampunk com um visual enferrujado e com muito vapor liberado. Esses elementos são um prato cheio para uma boa ficção científica, mas devem ser usados para auxiliar no desenvolvimento do enredo e não sobrepor-se a ele. Baseado no primeiro livro do universo homônimo imaginado por Philip Reeve, Máquinas Mortais mostra um mundo que está lutando para seguir em frente após a fatídica Guerra dos 60 Minutos. As populações que sobreviveram são forçados a viverem em cidades móveis gigantescas e mortais que atacam as cidades menores para conseguir recursos necessários.

Mas, apesar de uma boa premissa o filme acaba não convencendo muito bem. Talvez, se tivessem focado mais no deslumbre dos efeitos visuais que alcançaram (dignos de elogios) e apostassem em uma narrativa mais objetiva e direta, o longa poderia criar um novo legado sucedendo o magnífico Mad Max: Estrada da Fúria - uma obra-prima de ação pura e ininterrupta.

Máquinas Mortais ficou no comando de Christian Rivers e foi escrito por Phillipa Boyens, Fran Walsh e Peter Jackson. Mesmo com esses responsáveis experientes, a escolha foi criar uma grande rede de personagens que estão relacionados sem o menor sentido e que acabaram dificultando o desenvolvimento da aventura, tornando-a chata ao ponto de fornecer para o público a sensação de cansaço (o segundo ato foi realmente massante).

A fórmula pode não ser muito original, entretanto, a ideia de cidades sobre rodas lutando por recursos e, consequentemente, pela sobrevivência, é atípica e diferencia o seu futuro pós-apocalíptico da maioria das propostas dos filmes deste gênero. Os efeitos especiais em CGI, a sonoridade e a ação podem agradar os fãs de aceitação mais flexível. No fim das contas, Máquinas Mortais é um filme que errou em excesso mas que pode ter o seu público seleto que queria uma aventura futurista, no entanto não fornece complexidade e relevância na relação entre os personagens que foram criados na obra de Reeve.


Nota: 6,5 / 10,0


Por Moezio Vasconcellos


Siga as nossas redes sociais e inscreva-se em nosso Canal no Youtube! Twitter: @realcanalbang

Instagram: @canalbangoriginal

Facebook: http://facebook.com/canalbangoriginal



  • Twitter Clean
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Facebook Clean
bannerPropaganda1.jpg

DISCLAIMER

O Canal Bang ​é um portal que tem como objetivo trazer as principais novidades sobre filmes, séries, livros, quadrinhos, games e tudo que envolve a cultura pop. De uma maneira descontraída, inteligente e cheia de carisma, você pode assistir nossos vídeos semanais em nosso canal do Youtube, ouvir nossas críticas e debates polêmicos em nosso podcast, e saber das notícias que envolvem o universo nerd ao vivo em nosso programa na TV MAR (Canal 25 NET) toda Quinta às 12:30. Entretenimento de verdade, você encontra aqui, no maior portal nerd de Alagoas.

PARCEIROS

CinemaParceria.jpg
tvMarParceria.jpg
GazetaParceria.jpg
piticasCinzaSite.jpg
santoAmaro.png

CONTATO

+55 82 3028-6851

Maceió-Alagoas

  • YouTube - Canal Bang
  • Facebook - Canal Bang
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Canal Bang

© 2019 Canal Bang - Todos os direitos reservados

Cinema, Cultura e Entretenimento