John Wick 3: Parabellum | Crítica

Sem spoilers.

No momento em que Keanu Reeves estrelou De Volta ao Jogo, muitos duvidaram que ele conseguiria emplacar outro personagem marcante nas telonas, principalmente depois de ter participado de 47 Ronins e O Homem do Tai Chi, filmes que não chamaram muito a atenção do público. A verdade é que não se pode duvidar de um ator tão icônico, e ele está mais à vontade do que nunca. Enfim John Wick 3: Parabellum estreou e agora é possível dizer definitivamente que se trata de uma das principais franquias da atualidade. Pode até não ter o apelo financeiro de Marvel, Star Wars ou DC, mas consegue entreter o público como poucas outras produções, atualmente.

Em relação à estética, ele possui as cores escuras e profundas, os contrastes de azul e rosa. O clima, sempre chuvoso da grande metrópole, intercalando excêntricos cenários que evocam o perigo e a sujeira da marginalidade, tanto quanto um universo secreto escondido atrás de detalhes poucos suspeitos (como a de um hotel de luxo no centro da cidade - fato já mostrado nos primeiros longas). É um filme com tiros, brigas, mistérios e pactos de sangue. Com fortes juramentos. Elementos suficientes para auxiliar a definir este universo.

É impossível deixar de notar a direção e a fotografia. É de encher os olhos. Apesar do co-diretor David Leitch já ter se consolidado com filmes como Deadpool 2 e Atômica, é conveniente dizer que Chad Stahelski é o verdadeiro talento nos bastidores desta produção (isso trás ansiedade para o seu reboot de Hightlander). O ritmo também consegue ser mais bem equilibrado em comparação ao segundo filme da franquia. Contando com alguns momentos de explicação, respiro e até mesmo expansão deste universo sombrio de assassinos de aluguel.

O estilo videogame, com sequência de lutas, permitindo diálogos e continuando com novas sequências de brigas (sempre mudando o cenário, o modo, as armas e a dificuldade e, vez ou outra, apresentando um desafio maior daquela fase) é contínuo e funciona. Mas o excesso, às vezes, bate de frente com a narrativa, tornando poucos momentos mais lentos e divergindo do resto do enredo. Apesar desta falha, a produção não perde a sua magnitude. John Wick 3: Parabellum é uma excelente pedida para os fãs de gênero de ação. O terceiro longa da franquia consegue transformar fortes sequências de ação em arte. Vale muito à pena conferir.



Por Moezio Vasconcellos


Siga as nossas redes sociais e inscreva-se em nosso Canal no Youtube! Twitter: @realcanalbang

Instagram: @canalbangoriginal

Facebook: http://facebook.com/canalbangoriginal

  • Twitter Clean
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Facebook Clean
bannerPropaganda1.jpg

DISCLAIMER

O Canal Bang ​é um portal que tem como objetivo trazer as principais novidades sobre filmes, séries, livros, quadrinhos, games e tudo que envolve a cultura pop. De uma maneira descontraída, inteligente e cheia de carisma, você pode assistir nossos vídeos semanais em nosso canal do Youtube, ouvir nossas críticas e debates polêmicos em nosso podcast, e saber das notícias que envolvem o universo nerd ao vivo em nosso programa na TV MAR (Canal 25 NET) toda Quinta às 12:30. Entretenimento de verdade, você encontra aqui, no maior portal nerd de Alagoas.

PARCEIROS

CinemaParceria.jpg
tvMarParceria.jpg
GazetaParceria.jpg
piticasCinzaSite.jpg
santoAmaro.png

CONTATO

+55 82 3028-6851

Maceió-Alagoas

  • YouTube - Canal Bang
  • Facebook - Canal Bang
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Canal Bang

© 2019 Canal Bang - Todos os direitos reservados

Cinema, Cultura e Entretenimento