top of page

Doug | Série é tão relevante quanto era quando estreou em 1991

No início dos anos 1990, Doug foi um dos principais novos desenhos animados que ajudou a Nickelodeon a se reinventar. A rede existia há pouco mais de uma década, mas seu foco era em programas infantis de ação ao vivo como Double Dare ou Hey Dude. Os outros desenhos animados que estrearam no mesmo dia foram Rugrats, que tinha como alvo o público infantil, e The Ren & Stimpy Show, que tinha como alvo o público adolescente. Doug foi perfeitamente adaptado para o público adolescente e ainda serve como uma grande janela para o funcionamento interno de uma mente pré-adolescente. O fato de a narração ser feita por Doug ( Billy West) significa que o público está a par de todos os pensamentos e sentimentos que ele está experimentando enquanto os eventos se desenrolam na tela. A maneira como o programa usa a imaginação de Doug reflete a maneira como os adolescentes catastrofizam cada novo desafio que enfrentam ao descobrirem sua individualidade no mundo. Doug definitivamente manteve sua relevância quando se trata de esclarecer como a mente de um adolescente se desenvolve.

Doug usa as entradas do diário noturno do personagem principal para fornecer a narração ao longo de cada episódio. Suas entradas fornecem a exposição no início de cada episódio, mas o melhor de cada entrada é como ele descreve seus diferentes processos de pensamento ao longo dos eventos do dia. Mesmo que o pânico que ele estava sentindo no momento tenha acabado por nada, ele ainda faz um ótimo trabalho descrevendo como seu medo e ansiedade aumentam antes de aprender algo novo que leva a trama adiante. O diário de Doug oferece ao público adolescente um personagem com o qual eles podem se relacionar e um grande exemplo de introspecção e crescimento através de triunfos e erros. O programa também pode beneficiar outras faixas etárias, dando-lhes uma compreensão mais profunda dos pré-adolescentes de quem gostam enquanto aprendem sobre o mundo ao seu redor.


Doug também usa seu diário para compartilhar como as figuras da cultura pop podem afetar as decisões que os adolescentes tomam. Muitos dos personagens que ele imagina ser, como Smash Adams ou Quailman, fazem parte da narrativa de seu diário. A maneira como ele imagina como esses personagens resolveriam problemas semelhantes aos que ele enfrenta mostra ao público o quanto a cultura pop influencia a juventude. É também um ótimo exemplo de como os adolescentes exageram em situações menores. Quando se espalha um boato de que seu vulcão da feira de ciências explodiu o laboratório de ciências, Doug acredita que terá que se tornar um fugitivo fugindo da lei pelo resto de sua vida. Não apenas a reação de Doug é exagerada, mas o boato está completamente fora de proporção porque o diretor assistente Bone ( Doug Preis) usa desnecessariamente um extintor de incêndio no vulcão modelo e muita molecada exagera nos detalhes toda vez que a história se espalha. Aprender com que rapidez os jovens podem superestimar suas experiências pode ajudar muitas outras faixas etárias a entender melhor de onde vêm.

As pessoas em todos os lugares devem aspirar a ter uma imaginação tão criativa quanto Doug. Embora isso permita que ele exagere os problemas que está enfrentando, a maneira como ele traduz as coisas que imagina em soluções do mundo real ensina aos espectadores o valor de desenvolver nossa própria imaginação. Doug desenvolve muita empatia pelas pessoas em sua vida, imaginando como os outros podem se sentir ou reagir a como ele se comporta.


Um grande exemplo disso é o relacionamento de Doug com Roger Klotz (também Billy West). Apesar de Roger ser um dos principais antagonistas de sua vida, Doug ainda encontra muitas oportunidades de ver além das falhas de Roger para ajudá-lo quando puder. Há até algumas vezes em que eles se tornam amigos por um tempo. Um ano depois de Doug se mudar para Bluffington, Roger oferece uma festa surpresa para Doug para que todos os seus amigos possam comemorar o aniversário. A empatia que Doug desenvolve usando sua imaginação o salva de piorar muitos dos confrontos que enfrenta, o que é uma lição que pessoas de todas as idades podem aprender.

Uma das principais tramas do show é a imensa paixão de Doug por Patti Mayonnaise (Constance Shulman), e é uma lição brilhante sobre como os sentimentos de amor e atração são processados por pré-adolescentes. Sua imaginação geralmente se concentra em como ele acredita que ela é incrível e nas coisas que pode fazer para que ela goste mais dele. Assim como Doug, muitos adolescentes são inexperientes e imaginam coisas divertidas para fazer com sua paixão que não têm nada a ver com atividades mais adultas. O contato mais físico que eles imaginam é segurar as mãos ou talvez um abraço e, eventualmente, eles começam a imaginar como seria o primeiro beijo. A maneira como Doug imagina estar com Patty geralmente é no contexto de ir a algum lugar para fazer algo divertido com ela. Ele fica com frio na barriga só de pensar nas experiências que gostaria de compartilhar com ela. Ele passará o dia inteiro imaginando cenários em que a convida para ir a um parque temático de carrinhos bate-bate, ou se ele terá a sorte de tê-la como sua parceira no laboratório de ciências. Por mais imaturos que sejam, os sentimentos de amor e atração de Doug são a projeção perfeita dos sentimentos que a maioria das pessoas experimenta nessa idade.

Em cada episódio, Doug parece estar experimentando o evento mais importante e transformador de todos os tempos. Seja um amigo colando em um teste, alguém possivelmente se mudando ou convidando uma garota para dançar, Doug passará grande parte do episódio agonizando sobre os possíveis resultados de alguma decisão que ele deve tomar. Ele nunca sai de Bluffington, mas às vezes imagina que o mundo inteiro vai acabar se ele tomar uma decisão errada. Se ele se envergonhar na frente de Patti, sua vida estará acabada. Se imagina que seu melhor amigo Skeeter Valentine (Fred Newman) o traiu de alguma forma, ele sente que nunca mais confiará em ninguém.


Os adultos sabem que essas experiências não são o fim do mundo, mas para um pré-adolescente que nunca experimentou coisas na vida, como ter uma paixão ou se defender, isso muda a maneira como eles veem o mundo durante toda a infância e isso pode parecer um velho mundo terminando enquanto um novo começa. Saber como um adolescente pode interpretar suas primeiras experiências de vida pode ajudar todos os outros a ter mais empatia e compaixão por eles enquanto se tornam jovens adultos, e é por isso que Doug é tão relevante quanto era quando estreou.


Fonte: Collider


Por: Camylle Helen


Siga nossas redes sociais e inscreva-se em nosso Canal no Youtube!

Twitter: @realcanalbang

Instagram: @canalbangoriginal

0 comentário

Comments


bottom of page