Diablo 4 | Designer do jogo comenta sobre adições a fórmula jogo

Com o Diablo 4, a Blizzard parece estar pegando uma página de jogos de serviço ao vivo que surgiram com crescente frequência nos sete anos desde o lançamento do Diablo 3. Diablo 4 suporta um mundo compartilhado, no qual você verá e até lutará ao lado outros jogadores que não estão no seu grupo, da mesma forma que você pode em um MMO ou em jogos como Destiny. O jogo suporta áreas de PvP, que permitem batalhar contra outros jogadores e manterá alguns dos recursos de Diablo 3 que tornaram o jogo rejogável a longo prazo.


Como a Blizzard detalhou na BlizzCon 2019, Diablo 4 está adicionando alguns elementos novos e trazendo de volta alguns elementos antigos. O designer de sistemas líder, David Kim, disse à GameSpot que o que mais o empolga com Diablo 4 é a chance de melhorar o fator replay da franquia.


Bárbaro , Feiticeiro e Druida.
"O que exploraremos lá é para garantir que sempre que alguém voltar depois de um intervalo, seja uma espécie de 'novo tipo de experiência' com coisas novas para explorar...", Kim disse.

Muito do que vai ou não estar no Diablo 4 ainda parece estar no ar, com a Blizzard trabalhando no conteúdo e nos sistemas, enquanto recebe feedback da comunidade de jogadores. Por exemplo, a versão jogável da BlizzCon mostrou três classes de personagens recorrentes: Bárbaro , Feiticeiro e Druida. Kim e o designer de iluminação Sean Murphy disseram que a equipe não tem certeza de que outras classes podem retornar ou se eles adicionaram novas classes. O desenvolvedor está esperando para ver o que as pessoas querem, antes de tomar essas decisões.


Outro recurso ainda não definido é o modo Aventura, o modo de final de jogo repetível que apareceu em Diablo 3. Ele está voltando, mas Kim não disse que forma será ou como exatamente funcionará, algo que ainda está sendo determinado.


Com as ideias apresentadas, estou mais otimista com o jogo.
"Teremos algo como o modo Aventura, mas ainda não sabemos exatamente o que é isso, mas teremos o conteúdo rejogável que você pode jogar para sempre no mundo, e queremos melhorar o jogo pouco a pouco.", explicou Kim. "Então, no final do jogo, queremos não apenas essa experiência de correr em masmorras, que também é algo divertido e ótimo, mas também queremos melhorar as coisas que estão acontecendo no mundo, por variedade, por desafios adicionais, coisas assim.", completou Kim.

A influência do modo Aventura pode ser sentida no resto de Diablo 4 com o novo foco do jogo em espaços públicos que incluem jogadores adicionais além de você e sua equipe. Na demonstração prática do jogo disponível na BlizzCon, foi possível encontrar outros jogadores em espaços abertos fora das masmorras, como em um MMO ou jogo ao vivo. O Diablo 4 inclui eventos públicos e chefes mundiais que você pode enfrentar com outros jogadores, mesmo que não esteja agrupado com eles.


Murphy disse que a Blizzard ainda está trabalhando para encontrar um equilíbrio entre incluir outros jogadores em espaços públicos para tornar o mundo do Santuário mais vivo e populoso, sem sacrificar o foco do desenvolvedor em um tom mais sombrio e horrível para Diablo 4. Ele disse que a demo no salão do show era bastante indicativa de como será o jogo, que haverá pessoas ao seu redor de tempos em tempos, mas não haverá tantas que prejudiquem a sensação de que o Santuário é um lugar perigoso e com terrores.


Apenas um Bárbaro sendo um Bárbaro.

E depois há conteúdo sazonal. As temporadas de Diablo 3 ajudaram a manter o jogo fresco nos últimos sete anos e Kim disse que as temporadas são algo que Diablo 4 também terá para manter o jogo com o passar do tempo. Ao contrário do modo Aventura ou de eventos públicos, as estações se concentrarão em adicionar novas experiências ao jogo.


"O principal objetivo será mudar a experiência de jogo de temporada para temporada.", disse Kim. "Então, um exemplo sobre o qual posso falar é: e se houvesse novos itens lendários entrando nas estações? E também há um subconjunto de todos os itens lendários que são mais poderosos em diferentes estações, para que você possa explorar diferentes combinações que você nunca brincou antes. Dito isso, este é apenas um exemplo lendário específico de item, mas queremos tentar fazer isso de maneira geral, no maior número possível de lugares.", comentou Kim.

Itens lendários soam como se fossem outro motivo para continuar voltando ao jogo. Eles fornecerão mais opções na perseguição de equipamentos e, juntamente com o retorno de árvores de habilidades após sua ausência no Diablo 3, devem funcionar para oferecer mais opções de personalização que mudam a maneira como você joga.


O sistema de conjuntos de itens do Diablo 3 ainda retornará, mas eles terão uma função diferente à medida que você trabalha para obter melhores equipamentos, enquanto joga, disse Kim.


"Queremos ter conjuntos como itens opcionais.", disse Kim. "Portanto, os jogadores que desejam ter uma escolha mais simples ou que estão apenas entrando no jogo, sem saber ao certo quais combinações são realmente boas, podem usar conjuntos como ponto de partida para ver: 'Oh, eu posso fazer isso com itens e isso com outros itens'. Eles meio que aprendem esse processo. Mas no final do jogo, gostaríamos de um cenário em que a maioria dos jogadores personalizassem cada slot ao seu gosto, de modo que, mesmo se estivéssemos jogando exatamente a mesma classe e exatamente a mesma versão, sua versão é muito diferente da minha por causa das escolhas que você fez versus as escolhas que eu fiz.", completou Kim.

Feiticeira num calabouço.

A última grande nova inclusão no Diablo 4 é algo que deveria ter chegado ao Diablo 3, mas nunca chegou a ele: um modo jogador contra jogador. Como o modo Aventura, é um recurso que a Blizzard ainda está experimentando e parece estar influenciando os jogos que Diablo inspirou ao longo dos anos, a fim de adicionar mais coisas para fazer e mais motivos para fazer login.


"Atualmente, estamos planejando ter áreas específicas do mundo onde você pode optar por PvP, se quiser, e a outra coisa é que também estamos explorando alguns modos de PvP que funcionariam muito bem em Diablo.", disse Kim. "Portanto, o objetivo é que queremos ter essa experiência mista de PvE e PvP, porque todo mundo conhece o PvE, matando enxames de monstros, é aí que está a diversão principal de Diablo. Não encontramos algo que realmente amo ainda, mas quando o fizermos, é claro, contaremos a todos sobre isso.", conclui Kim.

Ainda há um longo caminho a percorrer antes de vermos o Diablo 4 em um estado concluído, apesar de sua demo da BlizzCon parecer bastante sólida. A Blizzard ainda não definiu uma data de lançamento e, como Kim e Murphy observaram, muitos dos recursos do jogo ainda estão em seus estágios iniciais de desenvolvimento. Mas parece que o foco da Blizzard no fator replay deve abalar a fórmula de Diablo que vimos no passado, dando aos jogadores muitas razões para continuar com ela, após seu lançamento.


Fonte: GameSpot.


Siga nossas redes sociais e inscreva-se em nosso Canal no Youtube!

Twitter: @realcanalbang

Instagram: @canalbangoriginal

Facebook: http://facebook.com/canalbangoriginal

PodCast: http://canalbang.podomatic.com

  • Twitter Clean
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Facebook Clean
bannerPropaganda1.jpg

DISCLAIMER

O Canal Bang ​é um portal que tem como objetivo trazer as principais novidades sobre filmes, séries, livros, quadrinhos, games e tudo que envolve a cultura pop. De uma maneira descontraída, inteligente e cheia de carisma, você pode assistir nossos vídeos semanais em nosso canal do Youtube, ouvir nossas críticas e debates polêmicos em nosso podcast, e saber das notícias que envolvem o universo nerd ao vivo em nosso programa na TV MAR (Canal 25 NET) toda Quinta às 12:30. Entretenimento de verdade, você encontra aqui, no maior portal nerd de Alagoas.

PARCEIROS

CinemaParceria.jpg
tvMarParceria.jpg
GazetaParceria.jpg
piticasCinzaSite.jpg
santoAmaro.png

CONTATO

+55 82 3028-6851

Maceió-Alagoas

  • YouTube - Canal Bang
  • Facebook - Canal Bang
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Canal Bang

© 2019 Canal Bang - Todos os direitos reservados

Cinema, Cultura e Entretenimento