Crítica | Cidade Perdida (Sem Spoiler)



Em uma mistura de aventura com comédia romântica, "Cidade Perdida" diverte sem muito esforço. O que pode soar clichê, pode também nos surpreender. Dando uma pausa na carreira para cuidar da família, Sandra Bullock, fecha esse ciclo com chave de ouro ao lado do galã Channing Tatum, Brad Pitt e Daniel Radcliffe. Roteiro inteligente, ágil e direto ao ponto. Boas locações, excelentes atuações e uma belíssima fotografia. "Cidade Perdida" também foge do rotineiro romance com pontos altos e baixos de um relacionamento, pois os personagens estão muito mais preocupados em saírem ilesos dessa aventura. Mas calma, aos apaixonados que adoram um clichê cheio de tensões e climas aromatizados com conflitos emocionais, o longa nos garante tudo isso e muito mais.



"Cidade Perdida" vai nos contar a história de uma escritora chamada Angela (Bullock) que teve grande sucesso ao publicar uma coletânea de romances girando em torno de aventura e doses intensas de paixão, criando o galã mais cobiçado das leitoras. Contudo, com o passar do tempo escrevendo sobre a mesma coisa, a famosa escritora está sem criatividade para criar um novo livro da saga desse romance. Apesar disso, sob-pressão de sua agenciadora Beth (Da´Vine Joy Randolph), Angela conclui o tal livro. Entretanto, a recepção não é a das melhores. A ultima carta na manga é fazer uma tour do livro com direito ao modelo gostosão que aparece em todas as capas (Channing Tatum) ao lado de Angela. Numa sacada critica ao mercado editorial de romances adultos, o roteiro nos faz rir logo de inicio. Para completar a trama temos um cara rico (Daniel Radcliff) que leu o último livro da autora, acreditando que a mesma sabe onde está um tesouro escondido há muitos séculos, decidindo que para encontra-lo o melhor é sequestra-lá. Cabe agora a Channing Tatum e Brad Pitt resgatar a mocinha em perigo. E para ser sincero, essa operação de resgate é mais cômica de todas. Impossível não rir e se divertir com esse trio.



O roteiro teve a colaboração de Oren Uziel, Dana Fox e os irmãos Adam e Aaron Nee. Os irmãos Nee já trabalharam juntos no roteiro do filme "Band Of Robbers". O trabalho em equipe deles funciona muito bem. Isso podemos perceber em "Cidade Perdida". Apesar das tiradas inteligentes, o roteiro peca quando os principais acontecimentos já ocorreram, dando-nos a impressão de que eles precisam encontrar uma maneira de concluir essa aventura de alguma forma. Com isso, senti que os diálogos começaram a ficar excedentes. O final é o mais clichê possível, obviamente. O filme mistura um pouco de "Indiana Jones", "Jumanji", "007" com comédias românticas no estilo "A Verdade Nua e Crua", "Amizade Colorida" e "Megaromantico". Esses foram só alguns exemplos, mas com certeza você irá ter na memoria algum outro filme para comparar quando for assistir "Cidade Perdida".



A produção executiva do filme ficou com JJ Hook, Dana Fox, Julia Gun e Margaret Chernin. A produção teve Liza Chasin, a própria Sandra Bullock e Seth Gordon. Por fim, a direção permaneceu com os irmãos Nee. Toda essa galera nos entregou uma ótima opção para assistir com amigos e família adulta. Termos dois gêneros unidos em um único filme é algo que vai continuar acontecendo, e que Cidade Perdida conseguiu executar com êxito. Aos amantes de bundas definidas, ver Channing Tatum peladão foi uma experiência maravilhosa. Vocês precisam ver! É notório o quanto Bullock e Tatum se divertiram gravando esse filme, pois suas feições nos transmitia isso. A química entre os dois consegue arrancar boas gargalhadas do público, principalmente com um roteiro tão bem executado.





Siga nossas redes sociais e inscreva-se em nosso Canal no Youtube!

Twitter: @realcanalbang

Instagram: @canalbangoriginal

Facebook: http://facebook.com/canalbangoriginal

PodCast: http://canalbang.podomatic.com


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Twitter Clean
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Facebook Clean