Alita: Anjo de Combate | Crítica

Atualizado: 18 de Fev de 2019



“Não importa o quanto você mascare com ótimo design de produção e efeitos visuais. Se a história não está funcionando, você não se conecta com o personagem, simplesmente não vai funcionar.

As palavras que vocês leram acima são do grande cineasta James Cameron em uma entrevista para o Television Critics Association. Pois bem, começando essa discussão sendo bem realista, Alita: Anjo de combate, tendo o próprio Cameron como roteirista, entrega uma produção extremamente linda por fora mas notoriamente vazia por dentro. O texto é o maior dos problemas e o principal responsável pela contradição de James Cameron. Vamos aos fatos.

Em um futuro cyberpunk, a adaptação do mangá homônimo foca na personagem Alita (Rosa Salazar), um ciborgue que é encontrado e reconstruído pelo Dr. Dyson, aqui interpretado pelo magnânimo Christoph Waltz. Dentro deste cenário, o processo de descobertas de Alita se mistura com a ficção científica e a fantasia, possibilitando um grande espaço cinematográfico e um espetáculo fascinante de encher os olhos em termos de efeitos especiais.

Apesar de todas as qualidades, o longa de Robert Rodriguez tem suas falhas. Tem momentos facilmente dispensáveis e que nada agregam à narrativa. O excesso de vilões ocasiona em um roteiro que acaba se perdendo em vários momentos.  Mahershala Ali (Moonlight e Luke Cage) interpreta Vector, um gângster que responde a alguém ainda mais misterioso, mas no final das contas tem o seu grande talento desperdiçado em pouco tempo de tela. O antagonismo é somado com a presença de outros vilões como os ciborgues Grewishka  (Jack Earle Haley) e Zapan (Ed Skrein).

Mas calma aí! Mesmo mergulhado em um clichê cinematográfico com uma "capa" belíssima, o filme termina com um link para uma possível continuação (que se não vier a acontecer, deixará o público sem respostas para alguns questionamentos). Alita: Anjo de Combate errou de forma boba com facilidades de correção para futuros filmes, caso venha a se tornar uma franquia. Mas mesmo assim ainda funciona. Não é um filme excepcional, entretanto a construção de seu universo e a humanidade de Alita são capazes de cativar o público. Corram para cinema!








Por Moezio Vasconcellos


Siga as nossas redes sociais e inscreva-se em nosso Canal no Youtube! Twitter: @realcanalbang

Instagram: @canalbangoriginal

Facebook: http://facebook.com/canalbangoriginal

  • Twitter Clean
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Facebook Clean
bannerPropaganda1.jpg

DISCLAIMER

O Canal Bang ​é um portal que tem como objetivo trazer as principais novidades sobre filmes, séries, livros, quadrinhos, games e tudo que envolve a cultura pop. De uma maneira descontraída, inteligente e cheia de carisma, você pode assistir nossos vídeos semanais em nosso canal do Youtube, ouvir nossas críticas e debates polêmicos em nosso podcast, e saber das notícias que envolvem o universo nerd ao vivo em nosso programa na TV MAR (Canal 25 NET) toda Quinta às 12:30. Entretenimento de verdade, você encontra aqui, no maior portal nerd de Alagoas.

PARCEIROS

CinemaParceria.jpg
tvMarParceria.jpg
GazetaParceria.jpg
piticasCinzaSite.jpg
santoAmaro.png

CONTATO

+55 82 3028-6851

Maceió-Alagoas

  • YouTube - Canal Bang
  • Facebook - Canal Bang
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Canal Bang

© 2019 Canal Bang - Todos os direitos reservados

Cinema, Cultura e Entretenimento